Leirós "estupefacto" pede "investigação"

13 junho 2017
Publicado por 
O ex-árbitro acha que está em causa a credibilidade das classificações, e do sector em geral, convocando as autoridades desportivas para uma reação que traga esclarecimento às denúncias.

 

José Leirós, ex-árbitro e comentador de arbitragem de O JOGO, confessou-se "estupefacto" com as novas revelações de Francisco J. Marques, diretor de comunicação do FC Porto, agora sobre uma alegada troca de e-mails entre Adão Mendes e Paulo Gonçalves, assessor jurídico da SAD do Benfica. "A ser verídico, se eu fizesse parte da arbitragem, ou dos órgãos que a gerem, já não conseguiria dormir. A Federação, a Liga e o Conselho de Arbitragem têm de pedir uma auditoria/investigação sobre estes mails", frisou Leirós. "Coloco-me na pele dos árbitros e, partindo do princípio de que as revelações são verdadeiras, eles ficam sem saber se foram bem classificados, se a classificação que obtiveram traduz realmente o seu desempenho; os clubes também podem questionar se os árbitros foram avaliados em função da aplicação das leis do jogo", frisou ainda. "Estou estupefacto", repetiu, considerando estas últimas revelações "ainda mais específicas", mediante "os nomes" e as situações relatadas.

Em período de férias, José Leirós não acha que os árbitros que se sintam lesados venham a tomar uma posição de força, mas acha importante que a APAF se posicione "na luta pela credibilidade" do sector. "Temos quase dois meses até ao arranque da nova época; se houver a tal auditoria/investigação, os árbitros podem pelo menos sentir que algo está a ser feito para que haja um esclarecimento cabal. E tem de haver autoridades competentes no país para analisar os mails", rematou.

 

Fonte: O Jogo

1254 VISUALIZAÇÕES

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree