Memórias do Alentejo

12 outubro 2017
Publicado por 
Dragões estreiam-se na sexta-feira na edição de 2017/18 da Taça de Portugal, frente a um velho conhecido.

O Alentejo é a maior região do país, mas é também das menos populosas. Em 2011, os distritos de Portalegre, Évora e Beja, que correspondem a cerca de 33% da superfície de Portugal Continental, concentravam apenas 7,6% da população dessa área. É preciso recuar até à temporada 2000/01 para encontrar um clube alentejano na Primeira Liga. Num mês em que o FC Porto inicia a participação na Taça de Portugal voltando a enfrentar, sete anos depois, uma equipa alentejana, recuperamos algumas memórias das ligações entre os Dragões e esta região.

1-Alentejo de primeira
Na Primeira Liga, o FC Porto já enfrentou quatro equipas alentejanas: o Sport Lisboa e Elvas (1945/46 e 1946/47), o O Elvas, Clube Alentejano dos Desportos (1947/481949/50 e 1986/87-1987/88), o Lusitano de Évora (1952/531965/66) e o Campomaiorense (1995/96 e 1997/98-2000/01). O distrito de Beja nunca foi representado na principal competição nacional.

2-Domínio (quase) avassalador na Liga
Foram 52 os jogos disputados pelo FC Porto contra equipas alentejanas no Campeonato. 43 vitórias (82.7%), dois empates (13.5%) e sete derrotas (3.8%) são os números que espelham um domínio azul e branco quase avassalador.

3-90% de eficácia na Taça
Na Taça de Portugal, os Dragões já enfrentaram cinco equipas alentejanas, em dez ocasiões: O Elvas, Estrela de Portalegre, Juventude de Évora, Lusitano de Évora e Moura. O FC Porto venceu nove dessas eliminatórias (foi eliminado pelo Lusitano de Évora em 1954/55) e conquistou quatro dessas edições da Taça (1987/88, 1990/91, 1997/98 e 2010/11).

4-A maior vitória na Liga
Na Liga, o triunfo mais expressivo do FC Porto frente a um clube alentejano aconteceu contra o Lusitano de Évora: 9-0 nas Antas, em 1954/55 (uma das dez maiores vitórias dos Dragões na história do Campeonato). Marcaram António Teixeira (três), Monteiro da Costa (três), Carlos Duarte (dois) e José Maria Pedroto.

5-Explosão de golos na Taça
A vitória mais robusta na Taça também foi por nove golos de diferença, mas o resultado foi outro: 10-1 frente ao Estrela de Portalegre, nas Antas, em 1985/86. Madjer, Paquito (três), Fernando Gomes, Celso, Elói (dois), Paulo Ricardo e Juary deixaram a assinatura no marcador.

6-Bom lastro com o Lusitano
O Lusitano de Évora é o ‘cliente’ alentejano favorito do FC Porto na Taça de Portugal. Foram já quatro as eliminatórias disputadas pelos dois clubes nesta competição, três delas a duas mãos, com os azuis e brancos a registarem quatro vitórias, um empate e duas derrotas, que resultaram em três passagens à fase seguinte da prova.

7-Os outros eborenses
Nas últimas três vezes que o FC Porto enfrentou uma equipa alentejana na Taça, o opositor foi sempre mesmo: em 1992/93, em 1997/98 e em 2010/11, os Dragões eliminaram o Juventude de Évora. Para a memória ficará sempre o triunfo de 17 de dezembro de 1997, marcado pelo brilho de Jardel: tendo entrado ao intervalo, o brasileiro assinou sete golos no triunfo por 9-1.

8-Más memórias
A última vez que o FC Porto perdeu um jogo no Alentejo foi frente ao Campomaiorense, em 19 de fevereiro de 2000. A derrota permitiu ao Sporting alcançar os Dragões no topo da Liga, em que viriam a falhar o objetivo do hexacampeonato. O maior destaque foram os penáltis que ficaram por marcar a favor dos azuis e brancos: foram pelo menos quatro, mas há quem garanta que até foram bastantes mais.

9-Um alentejano derrotado pelos Dragões
Se têm sido esporádicas as participações de clubes alentejanos na principal competição portuguesa, o mesmo não acontece em relação a árbitros oriundos de Beja, Évora ou Portalegre. Um deles tem uma ligação umbilical à história do FC Porto: trata-se do eborense Inocêncio Calabote, que na última jornada de 1958/59 fez o que pôde para tentar tirar o título aos Dragões. Não conseguiu e acabou irradiado pouco tempo depois.

10-Uma última vez inspiradora
O último desafio do FC Porto frente a uma equipa alentejana foi a 11 de dezembro de 2010. Os Dragões ganharam 4-0 (golos de Falcao, João Moutinho, Álvaro Pereira e Walter) ao Juventude de Évora e seguiram a toda a velocidade rumo ao Jamor, onde bateram o Vitória de Guimarães por 6-2. Nessa época, também ganharam o Campeonato, a Supertaça e a Liga Europa. Será que, no final deste ano, Évora e o Alentejo poderão vir a revelar-se pontos de contacto entre duas épocas memoráveis?

Este texto foi originalmente publicado na edição de outubro da revista Dragões, cuja edição digital pode ser lida aqui. Um texto de Diogo Faria.

 

Fonte: fcporto.pt

 

238 VISUALIZAÇÕES

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree