Rui Barros quer uma equipa à imagem do FC Porto

 Paulinho Santos, João Brandão, Vítor Matos e Pedro Pereira são os restantes elementos da equipa técnica do FC Porto B

 

O FC Porto B iniciou esta segunda-feira os trabalhos de pré-temporada no Estádio de Pedroso, em Vila Nova de Gaia. Naquele que foi o primeiro dia de 2018/19 para o equipa B portista, Rui Barros perspetivou a época que agora se inicia e falou sobre os objetivos traçados, garantindo ainda que pretende um grupo com “espirito de sacrifício e vontade de vencer”. Rui Barros sucedeu a António Folha no comando do FC Porto B e terá Paulinho Santos, João Brandão, Vítor Matos e Pedro Pereira (treinador de guarda-redes) na equipa técnica. O calendário da pré-época já é conhecido.

 

Novo desafio
“É um grande desafio, mas quando se representa um clube como o FC Porto, há sempre grandes responsabilidades. Já conheço esta casa perfeitamente, sei o que as pessoas querem e o importante é fazer um bom trabalho.”

 

Expectativas
“Espero fazer o bom trabalho que os meus antecessores fizeram e alcançar o que alcançaram. As equipas B mudam bastante de uma época para a outra e há sempre jogadores jovens com vontade de mostrar o seu valor. É um conjunto de miúdos que é importante trabalhar e temos de definir bem os objetivos, tanto para eles como para a equipa.”

 

Como será a equipa de Rui Barros?
“Quero uma equipa à imagem do FC Porto, dentro daquilo que conheço e que sei que é o FC Porto. Aquilo que os jogadores têm de mostrar dentro de campo é a imagem de alguém que nunca desiste. Nas grandes vitórias não nos podemos por em bicos de pés, mas nas derrotas também não podemos cair por terra. Vamos mentalizar os jogadores de que o campeonato será longo e difícil e de que vamos defrontar equipas mais adultas, procurando prepará-los para fazerem uma boa época.”

 

Tipos de liderança
“Cada um tem a sua maneira de liderar e de ver as coisas. Sou uma pessoa tranquila e tenho as minhas ideias.”

 

Aprendizagem constante
“Aprendemos com toda a gente e a partir de agora também vou aprender com os meus jogadores. O que lhes quero transmitir é o que aprendi como jogador, pois tive grandes treinadores que me ensinaram muito. Se lhes conseguir transmitir um bocadinho de tudo o que aprendi, acredito que podemos ter sucesso”.

 

Ganhar, ganhar e ganhar
“Sempre que entram aqui, a mentalidade tem de ser ganhadora. Os jogadores têm de ter espirito de sacrifício e vontade de vencer, pois são novos e têm uma carreira longa pela frente. Espero que no futuro possam jogador no FC Porto, que é um dos melhores clubes do mundo.”

 

Fonte: FC Porto.pt

© 2017 +FC PORTO - All Rights Reserved. Developed by animarnegocios.com