Menu

“A evolução, por vezes, é difícil e tropeça-se aqui ou acolá. A azia é muito grande”

+FCPorto 3 meses ago

O que é que falta para a equipa conseguir transferir o contexto tão positivo dos treinos para os jogos?

“O facto de ter gente jovem… Não me quero justificar com isso. Nós temos uma equipa B competente, o Folha está a fazer um trabalho fantástico. Hoje, muitos jogadores que já estão afirmados na equipa principal vieram da equipa B. Essa solidez e essa consistência conseguem-se se os microciclos nos derem tempo para recuperar os jogadores que têm mais minutos. E, depois, meter um ou outro jogador, momentaneamente, numa equipa que está rotinada, que tem os processos bem oleados e automatizados, é diferente de meter três ou quatro e pedir que façam o mesmo que aqueles que têm mais minutos. Essa evolução, por vezes, é difícil e tropeça-se aqui ou acolá. Não é que nós queiramos, a azia é muito grande. Mas acontece e temos de olhar para isso de uma forma direta, sem querer camuflar nada. Assumindo, como eu assumi. E não é este ou aquele. Sou eu, como líder da equipa. Depois da saída da Taça da Liga, é olhar para o campeonato, que é a prova mais importante, o nosso objetivo principal. Amanhã [sábado], temos mais uma batalha para ganhar.”

Fonte: ojogo.pt