Menu

Alan Varela: “Espero que assistam rapidamente à minha melhor versão”

+FCPorto 3 meses ago

Alan Varela é um dos reforços mais sonantes do FC Porto para esta temporada. Contratado ao Boca Juniors por oito milhões de euros e com o peso de substituir Uribe na equipa, o argentino rapidamente assumiu protagonismo no onze. Quatro meses depois, numa entrevista em exclusivo a O JOGO, garante que já aprendeu bastante com Sérgio Conceição, mas admite ter margem para melhorar, inclusive, ao nível da finalização. Aos adeptos, promete que irão ver a sua melhor versão em breve até porque espera deixar a sua marca no clube, como fizeram no passado outros compatriotas como Lucho ou Lisandro López.

Médio encontrou um futebol mais intenso e tático em Portugal ao qual, diz,  já se adaptou, aproveitando as “ferramentas” que Conceição lhe disponibiliza. Conquistar títulos e deixar a sua marca são as metas.

Quais as principais diferenças que notou entre o futebol sul-americano e o português?

-Essencialmente, o futebol português é mais intenso, mais tático. Tem uma liga muito competitiva em que equipas teoricamente mais acessíveis conseguem disputar os jogos de igual para igual.

O que tem sido mais difícil na adaptação?

-O período de adaptação aconteceu durante as primeiras semanas, já me sinto plenamente adaptado ao grupo. A cidade é muito bonita, estou cada vez mais familiarizado com o idioma e a gastronomia tem alguns pontos em comum com a Argentina…

Sente que está a ir de encontro às expectativas criadas depois de um processo de transferência que durou cerca de um mês?

-Sim, vinha com a expectativa de encontrar um clube muito grande o que correspondeu por inteiro. Uma estrutura com muitas pessoas a trabalhar com profissionalismo e humildade, que fazem os jogadores sentirem-se em casa. Estou muito contente por estar cá.

Ao fim destes meses, quais os aspetos em que sente já ter evoluído?

-Sinto que tenho evoluído no dia-a-dia, jogo a jogo, essencialmente do ponto de vista tático e físico, dois aspetos essenciais para poder ter sucesso nesta liga tão competitiva e muito física. O míster dá-me as ferramentas para poder aprender diariamente e abordar cada jogo da melhor forma.

Alan Varela chegou ao FC Porto em meados de agosto, já depois da época ter começado, e rapidamente assumiu a titularidade. Nesta altura, é o oitavo jogador mais utilizado por Sérgio Conceição

Considera que os adeptos do FC Porto já viram a melhor versão do Alan Varela?

-Trabalho diariamente para melhorar e evoluir, tenho muito que aprender. Tenho sempre presente a ambição de melhorar para que os adeptos possam assistir rapidamente à minha melhor versão.

Que destacaria de Sérgio Conceição como treinador?

-Destaco a exigência de um treinador muito disciplinado, a forma como aborda taticamente cada jogo em função das características dos adversários e realço também o seu caráter.

No Boca não costumava fazer muitos golos, mas Conceição incentiva bastante os médios a aparecerem em zonas de finalização para tentar marcar. Considera que esse é o aspeto em que mais tem de progredir?

-Sim, como referi anteriormente, trabalho para melhorar alguns aspetos e este é um deles. Sinto que jogo a jogo evoluo nesse sentido.

O legado deixado por nomes argentinos como Lucho e Lisandro aumenta a sua responsabilidade?

-São grandíssimos jogadores que deixaram o seu legado no clube. Oxalá consiga deixar igualmente a minha marca no FC Porto com a conquista de títulos, que é para isso que trabalhamos diariamente. Não encaro como uma responsabilidade extra (risos).

Fonte: ojogo.pt