Menu

Evanilson dispara: igualou os golos da época passada num terço dos jogos

+FCPorto 3 meses ago

Evanilson adiantou o FC Porto no marcador em Famalicão, com um remate de primeira de fora da área, e confirmou o excelente momento de forma que atravessa, ao ponto de ser o melhor marcador da equipa, com tantos golos como os que Eustáquio, Galeno e Taremi fizeram em conjunto.

Mas mais do que isso, “Lewanilson” nunca foi tão rápido a chegar aos dois dígitos como neste arranque de temporada. E a diferença é abissal. Na época passada, chegou aos 10 remates certeiros ao jogo 40 (ao fim de 2120 minutos em campo). Em 21/22, a mais produtiva desde que chegou à Europa, precisou de 23 partidas e na temporada de estreia atingiu esse registo em 26 encontros. Agora, fê-lo em metade, ou seja, em 13 jogos e apenas 705 minutos. 

Em Famalicão, além de ter desatado o nó numa fase bastante inicial da partida, o brasileiro destacou-se ainda na receção de cinco passes progressivos, nas três recuperações de posse e seis faltas sofridas – o máximo do jogo.

Ultrapassado o calvário das lesões que lhe custou boa parte da época passada, mas também o arranque desta – a estreia aconteceu apenas ao quinto jogo oficial da equipa, em Arouca, precisamente onde abriu a contabilidade -, e igualada a produção, o avançado tem agora como objetivo bater os 21 golos com que terminou 21/22. Ao ritmo que tem apresentado, um golo a cada 77 minutos, as hipóteses de terminar com um novo recorde são bastante altas.

O segredo, assume, está no trabalho diário que faz no Olival. “É um início de temporada muito bom. Já igualei o número de golos que fiz na última e espero que possa continuar assim. Estou a viver uma fase muito boa com a camisola do FC Porto. Sinto-me bem, feliz dentro de campo, além de trabalhar muito no dia a dia, e assim as coisas acabam por acontecer nas partidas”, assumiu, em declarações à sua assessoria de Imprensa, depois do encontro em Famalicão. 

Evanilson assinou um dos três golos com que o FC Porto selou o triunfo mais robusto da época no campeonato e espera que isso possa embalar a equipa nesta fase de muitas decisões até ao Natal. “Conseguimos mais uma grande vitória, num jogo difícil fora de casa, e agora é continuar a trabalhar para que os resultados continuem a acontecer”, acrescentou.

Três pontos e um cheque de 2,8 M€

O golo de Evanilson em Famalicão abriu o marcador e ajudou ao triunfo, mas não pode ser considerado decisivo, ao contrário dos que marcou a Arouca (1-1) e Portimonense (1-0). Nesses dois encontros, o avançado “ofereceu” três pontos à equipa, da mesma forma que o “hat-trick” assinado em Antuérpia foi fundamental para a conquista do triunfo e, também, para o encaixe de 2,8 milhões de euros. A título pessoal, esse jogo valeu-lhe o prémio de jogador da semana na Champions e aumentou o debate sobre uma eventual chamada ao “escrete”.

Fonte: ojogo.pt