F. C. Porto vence, soma e alarga vantagem!

O F. C. Porto venceu por 3-1 o Nacional da Madeira e somou a décima oitava vitória seguida, mais três pontos e aumentou a vantagem para o segundo classificado, que já se cifra em seis pontos.

Para esta partida de máxima importância, uma vez que, minutos antes o Sporting tinha perdido com o Tondela, o F. C. Porto alinhou com Casillas, Maxi Pereira, Mbemba, Militão, Alex Telles, Danilo, Herrera, Corona, Brahimi, Marega e Tiquinho Soares.

Uma primeira parte com a equipa do Nacional a defender com tudo e a tentar tapar todos os espaços possíveis do seu meio campo defensivo. O Porto foi tentando perfurar e foi criando algumas ocasiões, mas sem sucesso, até que, numa jogada de combinação ofensiva, aos trinta e dois minutos, Yacine Brahimi inaugurou o marcador.

O F. C. Porto não tirou o pé do acelerador e numa jogada excepcional de Corona e após cruzamento do mesmo, Tiquinho Soares fazia o 2-0 aos trinta e oito minutos. Quando se pensava que o jogo iria-se tornar fácil e ainda na ressaca dos festejos, o Nacional contra a corrente do jogo e após alguns ressaltos consegue reduzir para 2-1, resultado com que terminou a primeira parte.

Primeira parte em que o jogo do Porto foi pautado por um equilíbrio entre sectores e com uma construção sempre apoiada, fosse nas laterais com a subida de Alex Telles ou de Maxi, fosse pelo centro com as diagonais de Brahimi e o apoio de Herrera e Danilo.

Nesta primeira parte destacaram-se do lado portista: Corona que tentou sempre desequilibrar pelo lado direito do ataque portista, Alex Telles que assumiu todo o lado esquerdo e apoiou sempre o ataque e defensivamente fechou sempre a sua lateral e Tiquinho Soares que, mais uma vez, demonstra ser um avançado eficaz e que aproveita quase todas as oportunidades de golo que lhe surgem.

A segunda parte começou com um Porto pressionante e há procura de dilatar a vantagem no resultado. Após uma paragem para uma lesão arrepiante de Rosic do Nacional, ao qual desejamos as rápidas melhoras e rápido regresso aos relvados, o F. C. Porto acabou por marcar por intermédio de Brahimi.

O argelino que durante a semana mal treinou, por estar a contas com uma lesão muscular, esteve em grande ao apontar dois golos, acabou por sair por volta do minuto sessenta, de forma, a descansar para os próximos compromissos dos azuis e brancos.

A equipa portista acabou por gerir o resultado até ao fim e esteve sempre mais perto de marcar o quarto golo do que de sofrer. Uma segunda parte empolgante com um claro domínio do meio campo portista e com muita mobilidade ofensiva.

Destacaram-se nesta segunda parte : Brahimi pelo golo, Herrera e Danilo pela capacidade de aguentarem o meio campo e conseguirem estar bem nos momentos defensivos e ofensivos e Casillas na medida em que das poucas vezes foi chamado correspondeu bem sempre.

Décima oitava vitória consecutiva e com uma qualidade de jogo que está a crescer. Assistiu-se a um Porto de transição rápida, com critério na construção de jogo, com mobilidade na frente e profundidade nas alas.

Segue-se o clássico contra o Sporting em Alvalade, um jogo complicado, mas que este Porto certamente estará á altura.


Saudações + Portistas
+ Gilberto Borges

© 2017 +FC PORTO - All Rights Reserved. Developed by animarnegocios.com