Menu

Fernando Gomes: “A situação dos capitais próprios negativos dá uma má imagem do FC Porto”

+FCPorto 3 meses ago

As contas: “Este ano não tem significado para a avaliação as contas de 30 de junho, mas sim a 31 de dezembro. Quem tivesse capitais próprios negativos teria de apresentar uma melhoria de pelo menos 10 por cento. Por isso, não valia estar a correr para ter um resultado mais positivo a 30 de junho porque os efeitos não contam para controlo de fair-play nem da nossa gestão financeira.”

Má imagem: “A situação dos capitais próprios negativos não é uma coisa boa, é má, dá uma má imagem do clube, mas não nunca constituiu qualquer impedimento para o FC Porto. O nosso objetivo é de quem sejam positivos. Por isso a administração está a procurar soluções. As SAD’s dos clubes têm duas grande nuances os resultados operacionais, as receitas e despesas normais, depois a venda dos passes dos jogadores, que tem sido indispensável. Não é só para o FC Porto é para todos os clubes.”

Melhores contas: “Queremos ter contas saudáveis e que não prejudiquem a atividade desportiva do clube e melhorar os capitais negativos. Tivemos poucas mais-valias da venda de jogadores até 30 de junho, só Diogo Leite e Francisco Conceição. Os gastos operacionais aumentaram, é verdade, mas os proveitos operacionais aumentaram mais.”

Realidade económica: “A realidade económica do FC Porto tem de melhorar substancialmente, está cada vez mais forte e foi, felizmente, motivo para uma grande empresa multinacional fizesse uma parceria para potenciar ainda mais os resultados da Porto Comercial.”

Pagamentos dos prémios de campeão 2021/22: “São regras que estão estabelecidas. A execução de um campeonato só se faz no ano seguinte. Ser campeão nacional tem consequências, como ir à Liga dos Campeões, mas se um clube tiver problemas financeiros já não participa na UEFA, daí que esteja determinado que o pagamento dos prémios seja só no ano seguinte.”

Pagamentos de prémios da admnistração: “O que diz a comissão de vencimentos? Num ano em que o FC Porto seja campeão, vá à Liga dos Campeões e tenha resultados positivos nas contas, a administração receberá um prémio. Jogadores e treinadores recebem o que está determinado nos contratos. Foi uma situação excecional, mas podem ter a certeza que, no próximo ano, a administração não terá prémio nenhum.”

Nas redes sociais: “Vi nas redes sociais e inclusive num jornal que as receitas de bilheteira do FC Porto eram metade do Sporting. O FC Porto vende os mesmos lugares e tem metade das receitas. Não é nada disso. As receitas de bilheteiras de 10 milhões, o que faz o Sporting, tudo for receitas entram aí, 19 milhões de euros, o FC Porto, como sempre fez, as receitas de bilheteiras são lugares anuais e de jogo e depois os camarotes e tribunas VIPO porque estão ligadas a sponsors entram na publicidade. O FC Porto tem 19,2 M€ de bilheteira se não fosse essa separação.”

Fonte: ojogo.pt