Menu

Francisco J. Marques e o Benfica-Braga: “Este episódio foi o mais grave da época”

Claudio Rocha 10 meses ago

Declarações de Francisco J. Marques, diretor de comunicação e informação do FC Porto, esta terça-feira, no programa Universo Porto da Bancada, do Porto Canal.

Diz haver uma campanha contra o FC Porto: “Há objetivamente uma campanha anti-FC Porto e às pessoas do FC Porto, há uma perseguição que persiste há meses e meses ao Taremi, a Sérgio Conceição, ao presidente Pinto da Costa e agora aparece um novo alvo: Otávio. Nunca vemos este tipo de olhar fino, amplificado, de todas as ações como acontece no FC Porto. Criaram um anátema de piscineiro ao Taremi e agora de mal comportado ao Otávio. Não vejo isso com o Nuno Santos [Sporting], por exemplo, que ainda esta semana teve um comportamento caricato a tentar enganar toda a gente.”

As confusões no Benfica-Braga e a transmissão da BTV: “Na semana passada, o FC Porto fez um golo excecional em cima do final do jogo que dava apuramento e o nosso treinador desatou a correr a festejar, parecido com o Mourinho em Manchester. Foi expulso, o relatório até dizia que tinha invadido a área, mas não vou por aí. No sábado aconteceu a confusão dos stewards na Luz, no golo um adepto invadiu o campo e ninguém atuou. Este episódio, no que diz respeito a extra jogo, foi o mais grave da época.”

Juíza adepta do Benfica pediu escusa de julgar o clube: “Nos juízes há uma enorme quantidade de benfiquistas, só não há árbitros benfiquistas, no resto há. Segundo, admito que é possível que estas pessoas sejam capazes de julgar com imparcialidade, apesar da paixão pelo cube. O problema está na imagem que se passa disso. O presidente da CMVM não vai decidir no caso da TAP porque tem 12 mil euros em obrigações, no Benfica já não há problema. Não pode ser um mundo à parte. Se ela decidir a favor do Benfica, mesmo em consciência, as pessoas vão desconfiar e devíamos evitar isso.”

Fonte: OJogo