Menu

Francisco J. Marques: “Não nos podemos distrair com a criação de inimigos internos, que não existem”

+FCPorto 4 meses ago

Adversários do FC Porto estão fora do clube: “Estas coisas distraem-nos do nosso caminho. Os adversários do FC Porto não estão dentro do clube, estão fora. E sabemos disso diariamente, sofremos na pele com isso. Não nos podemos distrair com a criação de inimigos internos, que não existem. Os nossos adversários estão para lá das paredes do FC Porto.”

Coisas que desaparecem do espaço mediático: “Há coisas que desaparecem do espaço mediático, porque são quase escondidas. A 10 de janeiro vai começar um outro julgamento, no Tribunal de Matosinhos, do senhor César Boaventura, que vai responder pelos crimes de suborno a Cássio, Lionn e Marcelo e na forma tentada ao Salin. Estes subornos foram feitos, segundo a acusação do MP, em benefício do Benfica. E iss explica porque é que ninguém fala disso. Fala-se de tudo tentando denegrir o FC Porto. Mas três casos de suborno concretizados – e não digo que os jogadores aceitaram, mas foi proposto – e um na forma tentada não se fala. Foi neste programa que revelámos o que o Lionn disse no tribunal. Isto é um caso ocorrido em 2015, em 2019 o Lionn disse isto em julgamento e só no arranque de 2024 vamos ter isto em julgamento.”

Fonte: ojogo.pt