segundaok-20190703202324

A pergunta que Marchesín quer fazer a Messi quando se reencontrarem

Marchesín falou ao jornal “o jogo” e Messi foi um dos temas abordados durante a conversa. Companheiro de Messi na seleção da Argentina, Marchesín recebeu os parabéns do astro do Barcelona quando se transferiu para o FC Porto, mas ainda há uma pergunta pendente que lhe quer fazer quando se reencontrarem. “O Leo [Messi] é um grande jogador, tem uma humildade tremenda e temos uma boa relação. Tratou-me sempre bem, felicitou-me por este passo que dei na minha carreira e fico feliz por poder partilhar o balneário com ele porque todos o admiramos. Não tive ainda a possibilidade de falar sobre a estreia dele no Dragão, mas qualquer dia pergunto-lhe sobre isso”, atirou. ojogo

image

FC Porto interessado em Racic

Imprensa espanhola anunciou o interesse portista no médio sérvio Racic, ainda que o jogador do Valência (cedido ao Famalicão) também esteja a ser seguido por Benfica e Sporting Uros Racic, médio do Valência que se encontra emprestado ao Famalicão, tem sido observado pelo FC Porto ao longo desta temporada na perspetiva de poder vir a reforçar o plantel dos dragões no próximo verão. A notícia foi avançada ontem em Espanha, pelo SuperDeporte, um jornal de Valência, que refere ainda a possibilidade de o sérvio ser incluído na negociação que poderá culminar na transferência de Diogo Leite para o clube espanhol. Os dragões, porém, preferem receber apenas dinheiro pelo central. Neste momento específico da época – e até da sociedade em geral – será sempre prematuro antecipar o que acontecerá durante o próximo mercado de transferências, ainda que, no campo das certezas, sabe-se que Uros Racic estava a ser observado pelo FC Porto, como também por benfica e sporting, o que acaba por ser natural tendo em conta a excelente época que o médio estava a realizar no Famalicão. No lado espanhol, conta-se que o Valência vai receber um “jogador valorizado a todos os níveis”, sendo que os responsáveis do clube

mw-860

Alex Telles entrou na conversa e Jardel respondeu: “Era só ir à secretaria e receber os prémios”

Lateral-esquerdo do FC Porto mandou mensagem para antigo avançado durante o programa “FC Porto em casa” e não ficou sem resposta. Alex Telles enviou uma mensagem para Mário Jardel durante o programa “FC Porto em casa”, nos canais oficiais do clube, no qual o antigo avançado participou com Drulovic esta segunda-feira. “Joguei em três clubes em que o Jardel também jogou. Mando-lhe um abraço. Fico imaginando como seria poder cruzar para ele”, escreveu o lateral-esquerdo. “Era só passar secretaria para receber os prémios”, respondeu Jardel, bem-humorado.

1024

“O FC Porto pagou sete milhões e ele não sabe dominar a bola?”, recorda Drulovic

Antigo jogador do FC Porto recordou a chegada do avançado aos dragões, em declarações no programa “FC Porto em casa”, nos canais oficiais do clube. História do número 11: “Estava habituado a jogar com o número 11. Cheguei ao FC Porto e era do André, logo um dos mais antigos da casa, um dos mais importante. Fui ter com ele e pedi-lhe para me dar o onze. Expliquei que era um número muito importante e disse-lhe que não conseguia jogar sem ele. Então André disse-me que tinha que pagar 100 mil contos por cada ano. Eu disse que pagava o que fosse preciso. Ele foi falar com o Inácio [era adjunto] e explicou, mas para me dar o número queria ficar com outro. Não sei bem, mas fez umas trocas e então lá me deu o onze, o Paulinho ficou com o 9 e o André com o 6. Foi um gesto fantástico, de um grande homem. Só os grandes homens reagem assim. Nasci a 11 setembro , às 11 horas. Era muito ligado a ele. Só jogava com ele. E depois foram sete anos e meio e acho que correu bem [risos]”. Chegada de Jardel: “Quando o Mário [Jardel] chegou, estávamos

Jardel-Drulovic

Jardel: “Fiz dois golos em cinco minutos e tiraram-me: ‘Já mister?'”

Mário Jardel recordou o primeiro jogo com a camisola azul e branca, no qual ‘calou’ alguns críticos iniciais. No programa “FC Porto em casa”, o antigo avançado dos dragões passou em revista o período que passou no clube Reação às palavras de Drulovic [que disse que Jardel não sabia dominar uma bola]: “Diziam que eu nem dominava uma bola? Eram desavergonhados, falavam ao meu lado e tudo! Mas quando jogámos [um jogo de preparação] com o Hearts, marquei logo dois golos em cinco minutos. António Oliveira chamou-me e tirou-me. E eu disse: “Já mister? Ainda nem comecei”. Rasgados elogios a Drulovic e nota sobre Sérgio Conceição: “A minha carreira não tinha sido a mesma sem o Drulovic. Isso foi sorte minha. Drulovic, Capucho, Sérgio Conceição, Artur, Edmilson apareceram na minha vida para me dar condições para a carreira que fiz. No Grémio havia o Paulo Nunes. Quando fui para o FC Porto, perguntei se podiam levar o Paulo Nunes. Disseram que não era preciso, porque havia o Drulovic” Sobre Sérgio Conceição: “Gosto muito do Sérgio Conceição, fui à despedida dele, acompanhei a carreira toda. Hoje ele é a cara do FC Porto. Mas para a minha carreira… o Drulo, o

imgS620I257T20151015103412

Jardel, a “briga” com Domingos e os golos: “Só faltou de bunda”

Recordações do antigo avançado dos azuis e brancos no programa “FC Porto em casa”, nos canais oficiais do clube. Ficar no banco: “Nunca gostei de ficar no banco. Quando cheguei disseram que tinha que me adaptar. Eu disse que não era desses. Não precisava de me adaptar, eu resolvia logo. Havia briga pela posição com o Domingos. Fiquei caladinho a trabalhar”. Melhor golo e o mais importante: “O meu melhor golo foi ao Juventude de Évora. Mas o mais importante foi em San Siro. Há dois meses estive a tomar café com o Rossi [guarda-redes do Milan]. Ele disse-me ‘olá’ e eu respondi: ‘não te esqueces pois não?’ Nesse jogo em Milão, o Joaquim Teixeira [adjunto] chamou-me para entrar e disse-me que ia marcar um golo. Eu disse que um não, ia marcar dois!” Marcou de todas as formas? “Fiz de costas contra o Chaves, canela pelo Palmeiras, de cabeça no chão, marquei de todas as formas. Só faltou de bunda”. Vive um grande momento: “Todos os obstáculos que Deus colocou na minha vida foi para me ajudar a superar e ser melhor. Estou recuperado e num excelente momento. Sou grato por cada dia que venço e estou assim. Tenho uma vida saudável, para

luchojesualdo1

Lucho admite que Jesualdo “era chato” e volta a recordar “o golo do Kelvin”

Recordações do antigo capitão do dos dragões no programa “FC Porto em casa”, nos canais oficiais do clube. Segredo da longevidade: “O meu segredo para a longevidade é o mate argentino. Tenta-se ser o mais profissional possível e os cuidados têm de ser maiores do que noutros tempos. Cuidados com a alimentação faz a diferença” Recordações dos 6-0 ao Estrela da Amadora: “Tínhamos um grupo com uma mentalidade vencedora muito grande, o segredo era esse. A equipa funcionava bem em todas as suas linhas e sabíamos que não íamos perder. Entrávamos com mentalidade muito forte, fazíamos o primeiro e queríamos o segundo e o terceiro. Esses 6-0 resumem a mística que esse grupo tinha. E fora do campo dávamo-nos muito bem. O balneário do FC Porto sempre se caracterizou por isso”. Quer ser treinador, bebeu muito do professor? “Estou a fazer o curso. Era chato, andávamos sempre a discutir porque mandava fazer trabalho individual muitas vezes. Agora agradeço isso. Melhorou-nos a todos em aspetos individuais que depois fazem a diferença”. Sonho de treinar o FC Porto? “Primeiro tenho de ser treinador. Obviamente que sim, por tudo o que representa para mim, é um dos meus sonhos”. Melhor jogo no FC Porto? “Um momento que ficou

image

Reação à perda de bola: a tecla em que Conceição bate “dá” um recorde do FC Porto

Dados publicados pelo Goal Point mostram recorde do emblema azul e branco Os dados são do Goal Point e mostram um aspeto em que o FC Porto se sobrepõe a todas as equipas do top-6 do ranking da UEFA [cinco principais ligas mais Liga NOS]: de acordo com os números, os azuis e brancos são os que menos passes permitem aos rivais antes de recuperar a bola [desarme, interceção, passe bloqueado, alívio]. De seguida, aparece precisamente o carrasco dos comandados de Sérgio Conceição na Liga Europa, o Bayer Leverkusen. Em terceiro, o Braga. O FC Porto permite, em média, 4,55 passes aos adversários. O emblema alemão, 4,62. Top-5: 1-FC Porto: 4,55 2-Bayer Leverkusen: 4,62 3-Leicester: 4,80 4-Southampton: 5,02 5-Braga: 5,05 ojogo