Menu

“Não sou gestor financeiro, estou aqui para conquistar títulos”

+FCPorto 3 meses ago

Zé Pedro e João Mendes não podem jogar por não estarem inscritos…
“… É fácil. Na defesa, ou meto o Zaidu ou o Jorge, em função do que disse do João Mário e do Wendell, ou faço adaptações.”

Fábio Cardoso entrou nos minutos finais, enquanto que o David Carmo não foi convocado com o Casa Pia. Isso significa que jogará? “Isso é você que está a dizer, não sou eu [sorriso]. O que posso dizer? Nada.”

Foi no sentido de dar ritmo ao Fábio Cardoso? “É uma dedução de alguém que está dentro do futebol. São 11 que vão entrar de início, mas 12 que ficam no banco, porque a folha na Liga dos Campeões pode ser de 23 jogadores. Conto com todos os disponíveis. O que queria era tê-los todos disponíveis, mas não é possível. Incluo o Marcano, que já está há algum tempo fora, e esperamos muito o regresso dele. Não por falta de competência dos outros, mas porque é um jogador que faz falta ao nosso balneário, embora esteja lá com uns horários um bocadinho diferentes. O resto verão amanhã.”

Pela importância financeira de chegar aos oitavos de final, este jogo será um “vai ou racha”? “Temos muito essa vontade. Ao longo das épocas em que estou aqui, já conseguimos atingir quatro vezes oitavos e em duas delas chegamos aos quartos. Agora temos possibilidade de por uma quinta estar nos oitavos. Não são gestor financeiro, como já disse algumas vezes, não faço parte da Direção, estou aqui para conquistar títulos. Essas vitórias são importantes para conquistar esses títulos. Obviamente que uma competição como a Liga dos Campeões para os clubes portugueses é fundamental chegar o mais longe possível pelas razões que já mencionei. Agora, o meu papel e o dos jogadores é dar o máximo para que esses títulos possam também ter um retorno financeiro importante para o clube, porque os clubes portugueses vivem em grandes dificuldades, não é só o FC Porto.”

Fonte: ojogo.pt