Menu

Pedro Pinho sobre o negócio Taremi: «Milan nunca falou comigo»

+FCPorto 6 meses ago

O agente Pedro Pinho foi visado por várias publicações nas redes sociais, sobretudo em perfis italianos, mencionando que teriam sido exigências de comissões de última hora da sua parte que boicotaram a contratação de Taremi pelo AC Milan.

Nesse sentido, desde a noite de quinta-feira que o jornal Record procurou obter uma reação do referido empresário no sentido de perceber que papel teria desempenhado no negócio e se confirmava ou desmentia os factos que estavam a ser divulgados em Itália, parte dos quais em contas associadas a espaços informativos da égide milanista.

Essa tomada de posição surgiu finalmente esta tarde, com Pedro Pinho a dizer de sua justiça, respondendo a algumas da nossas perguntas através de mensagem escrita sobre o caso Taremi: “O AC Milan nunca manteve qualquer contacto direto comigo. O jogador avisou-os de que estavam a falar com os agentes errados e continuaram a fazê-lo durante dois meses. O salário que foi proposto ao Taremi, cerca de 1,5 milhões, em nosso entender está muito longe do que é praticado no Milan e não ia em linha com a expectativa do jogador. Por isso nunca se chegou sequer ao ponto de se falar em comissões e, dado que o assunto tem sido tão falado em Itália com recurso à mentira, o AC Milan que mostre alguma prova de que foram pedidas quaisquer comissões.”
Instado a clarificar se teve alguma participação nas conversações entre os clubes, Pedro Pinho desmentiu ter representado os azuis e brancos neste processo: “Não tivemos qualquer intervenção na relação entre clubes. Depois do acordo entre clubes, o AC Milan entrou em contacto com o Taremi, que reiterou quem são os seus representantes. O AC Milan, mesmo depois desse momento, continuou a falar com os agentes errados, ainda não sei porque o fez. Não há clube nenhum no mundo que indique ou escolha quem representa os jogadores.”
A terminar, e frisando estar a abrir uma exceção ao silêncio público com que conduz a sua atividade, Pinho responde à pergunta sobre qual poderá ser, então, face aos dados que enunciou, a explicação para o seu nome estar na ordem do dia nos media italianos: “Podem estar à procura de um bode expiatório para justificar a não contratação do jogador.”

Fonte: record.pt