Menu

Pinto da Costa confirma Academia do FC Porto: ″Vai ser uma realidade″

+FCPorto 5 meses ago

Declarações de Pinto da Costa, presidente do FC Porto, a encerrar a gala “Dragões de Ouro”, esta quinta-feira.

Menção aos premiados: “Quanto às casas do FC Porto e o como importantes são por todo o país e estrangeiro na vida e crescimento do clube, de Penafiel e Rio Tinto, receberam pelas mãos dos seus presidentes os Dragões de Ouro são eles que os vão levar as vossas sedes, para os nossos adeptos, para toda a gente que, já pude testemunhar, vive intensamente o FC Porto;

O Dragão de Ouro para o projeto do ano, entregue à Greenvolt foi de sucesso, mostra o crescimento e a modernidade do FC Porto, foi com toda a justiça e satisfação que demos este troféu;

Quadro do ano, Ricardo Martins, assessor da administração para além de todas as responsabilidades, personifica aquilo que defini como os quatro pilares para se ser funcionário, dirigente ou colaborador do FC Porto: rigor, competência, ambição e paixão. Esses quatro pilares o Ricardo Martins consegue tê-los e por isso justiça e alegria que me deu vê-lo a receber esse troféu;

O Jovem do Ano, o nosso Rodrigo Mora, tão jovem que já é internacional creio que 18 vezes que foi o mais novo a jogar numa equipa profissional, que foi o primeiro jovem português que marcou dois golos num jogo Youth League. É uma promessa, irá longe se tiver continuar a ter os pés no chão como tem e o sentido da responsabilidade;

A revelação do Ano, o Martim Fernandes, foi muito justa. Apesar dos seus 17 anos irá bem longe porque tem capacidade para isso e será apoiado e sentirá sempre o carinho de todos nós; O Atleta Amador do Ano, da natação, o Kevins, vencedor contínuo de provas, um trabalhador da natação, um tubarão da natação, jovem mas já com garantias dadas e um futuro brilhante ao serviço da natação e espero que sempre do FC Porto;

Atleta de Alta Competição, aquele que guarda as nossas balizas no hóquei em patins, o Xavier. Ele é um pilar, uma garantia de sucesso, há quatro anos que defende o nosso clube com uma intensidade e uma força de vontade que eu não acredito que seja espanhol, acho que ele nasceu em Cedofeita;

O futebolista do ano, o Pepê. Basta ter ouvido as suas palavras para compreender a identificação que tem com o nosso clube, jogador extraordinário, de uma polivalência invulgar, é uma garantia de que o FC Porto tem aqui um valor seguro para muitos mais triunfos. Foi com muito prazer que hoje lhe entreguei no nosso estádio do Dragão, o Dragão do Ano;

O Atleta do Ano, o Iván Marcano, que não é só isso, é um exemplo do que é ser profissional e servir o clube cuja camisola veste com dignidade respeito e grande intensidade. Ficará na historia por muitos anos como o defesa mais goleador do FC Porto. É com muita pena que tenha, e transmiti-lhe isso hoje, ele não poder ter vindo aqui receber os vossos justos e merecidos aplausos, mas quero transmitir ao Marcano que todos nós estamos contentes por ele ter recebido este troféu, por ter ouvido as sua palavras, mas estamos seguros e a contar os dias que faltam para o ver novamente com a camisola do FC Porto, com o seu espírito de dragão a defender as cores do FC Porto;

Treinador do ano, Ricardo Ares. No dia em que o conheci, em que veio assinar contrato no nosso pavilhão Dragão Arena, tive a sensação e a noção que tínhamos acertado, que íamos ter muitas vitórias, porque depois de uma conversa de 20 minutos, percebi que era quilo que precisávamos no hóquei em patins, venceu tudo o que havia para ganhar e, no segundo, ao fim de 28 anos de jejum, deu-nos, com a sua valiosa equipa, a vitória na Taça dos Campeões Europeus. Por isso, foi com muita alegria que o vi receber o Dragão de Ouro de Treinador do Ano;

Dragão de Honra carreira, que quer dizer continuidade na sua missão, no seu serviço, na sua paixão pelo FC Porto. Por isso, foi da maior justiça e satisfação que tive ver o Dr. Carlos Magalhães receber, com toda a emoção, o primeiro de Dragão de Ouro de carreira. Fico feliz e espero que continue com dedicação e paixão ao nosso clube por muitos e muitos anos;

Dragão de ouro de Parceiro do Ano, a Betano. Felicidade de o termos encontrado, hoje exibimos o seu nome nas nossas camisolas da equipa A, B e do andebol. Foi um prazer ver entregar o troféu. Dragão de Ouro de Sócio do Ano foi entregue ao Dr. Pedro violas, que tem um nome de família que me diz muito, porque em 1982, quando as dificuldades eram imensas, todas as portas se fechavam, mas o seu avô, que até era de um clube rival ao nosso, quando fui pedir-lhe a colaboração para um empréstimo de 200 contos, disse: ‘Não. Não gosto de emprestar dinheiro. Vou dar-vos 400 contos para a luta que estão a travar. Por isso, vê-lo aqui, fico feliz por si, porque merece, mas porque o seu avô também estará feliz por o ver com um Dragão de Ouro nas mãos;

Dragão do Ouro de Dirigente do Ano, Rodrigo Barros. Conheci-o de menino. Tive a honra de ser dirigente do Sr. Afonso Pinto Magalhães, que era seu avô e e hoje ele também estará feliz por vê-lo como dirigente a receber o troféu pelo mérito, pelo trabalho que teve junto da maravilhosa equipa de voleibol feminino, pelo trabalho como Provador do Associado, foi muito justo e muito emocionante e teve significado especial. Dragão de ouro Recordação, foi tudo dito. Está tudo dito. Não consigo acrescentar mais nada;

O Dragão de Honra foi uma honra para mim entregá-lo ao doutor Ricardo Guimarães. Há cerca de 12 anos tinha um sono, ter um museu digno do FC Porto. Recordo-me que um dia fui a Barcelona com o Antero Henrique ver o museu do Barcelona com um arquiteto que era candidato a projetar o nosso museu. Quando me perguntou se tinha gostado, disse que sim, mas que para fazer isto não faço nada. Tinha um sonho, mas ambicioso, e depois de pensar e repensar faltava materializar e encontramos o doutor Ricardo Guimarães que nos abriu as portas para esse museu, que nos financiou o museu e que esteve presente na abertura, faz hoje 10 anos. Além de toda essa colaboração e de ter o museu como nome FC Porto / BMG, Ricardo Guimarães continua a ser nosso parceiro e recentemente quando apareceu uma proposta para o Otávio, fizemos contas e como estavam divididas as partes para nos não era negócio, mas encontramos em Ricardo Guimarães uma pessoa compreensiva, inteligente e de visão e ao deduzir a sua percentagem conseguimos realizar a transação do Otávio com sucesso. Por isso, doutor Ricardo Guimarães, esse troféu que tem nas mãos é de honra, mas que me honra muito a mim e a nós tê-lo entregado a si.”

Sonho concretizado: “Tenho o prazer de vos dizer hoje que o grande sonho que tinha do nosso complexo desportivo, da nossa academia, vai ser uma realidade. Em parceria com a Câmara Municipal da Maia, conseguimos encontrar uma solução que serve para o grande empreendimento que a Câmara vai fazer e onde teremos, em 20 hectares, 22 mil metros quadrados de construção. O projeto já está a ser feito pelo arquiteto Manuel Salgado e que ninguém fique preocupado, porque a realização desse sonho não irá de forma alguma influenciar e vida corrente do nosso clube, porque já temos garantido o financiamento para tão importante obra. Continuamos a sonhar que o clube que recebemos seja cada vez melhor a maior. Creio que citei uma vez o início de um belo poema de Fernando Pessoa, dizia ele: ‘não sou nada, não quero ser nada, não poderei querer ser nada, à parte disso tenho em mim todos os sonhos do Mundo’. E eu continuo a sonhar e tenho a certeza de que o que está planeando, de iniciarmos as obras no início de 2024, vai de facto ser uma realidade.”

Fonte: ojogo.pt