Menu

Rui Moreira: ″A SAD é chacinada quando corre mal e quando ganha é mérito do Sérgio″

+FCPorto 6 meses ago

Conversa privada no Facebook em que o edil critica o treinador, acusando-o de falta de fair-play, foi tornada pública e motivou muitas reações. Líder da claque saiu em defesa de Sérgio Conceição, assim como muitos outros adeptos, através das redes sociais. Em exclusivo a O JOGO, o autarca explica os motivos para as críticas que fez ao técnico.

Rui Moreira criticou Sérgio Conceição, a quem chamou “falhado” numa conversa no Facebook, que ontem foi tornada pública e acabou por ser ele próprio visado por vários portistas nas redes sociais, com Fernando Madureira, líder dos Super Dragões a devolver a crítica (“Falhado é o presidente da Câmara, arguido num processo de corrupção”) e a defender o treinador portista.

Mas comecemos pelas afirmações de Rui Moreira. “Agora teremos o Mini [Francisco Conceição]. Que saiu a dizer mal e de borla. E o SC [Sérgio Conceição] de volta a fazer cenas no banco. E continua tudo cego. Culpam a SAD, os jogadores, os árbitros, o VAR, até o apanha-bolas, o antijogo dos adversários… Ninguém vê o óbvio. Temos um treinador falhado. Agradeçamos o passado e “xau” que se faz tarde. Porque com ele não vamos lá. E não tem fair-play”, escreveu o presidente da Câmara do Porto no domingo, pouco depois do empate com o Arouca.

Contactado por O JOGO, Rui Moreira reiterou o que escreveu e explicou as suas razões. “Não foi uma publicação, mas numa conversa num grupo privado do Facebook, que alguém mandou cá para fora, em que estavam a atacar a SAD. A SAD é chacinada quando corre mal e quando ganha é mérito do Sérgio. Gosto de um treinador que sabe ganhar, que sabe empatar e que sabe perder. Mas ele não contribui para o bom nome do clube, falta-lhe fair-play. Não vale a pena escamotear, o que se passou na Supertaça correu o Mundo. Os sócios e adeptos têm a obrigação, até estatutária, de dignificar o clube e o emblema. Aquilo que ele fez não dignifica, assim como recusar usar a braçadeira de treinador ou as sucessivas expulsões”, referiu o edil portuense, recordando que no ano passado, quando houve o ataque à família do treinador no Dragão, foi “o primeiro a levantar a voz a pedir que a administração tomasse uma posição firme em sua defesa”.

Por isso, sublinha, tem “respeito profissional” por Sérgio Conceição, mas considera que este já “não é bom para o clube”. “Tenho direito à minha opinião e darei sempre porque sou independente. Há um claro problema com a equipa que não pode ser permanentemente endossado a terceiros, à SAD ou aos comissionistas ou aos jogadores que não prestam. Mas não são melhores do que os do Rio Ave, do Farense ou do Arouca? Atirar as culpas para a política de contratações da SAD é andarmos a enganarmos a nós próprios. Quem é que quis o David Carmo?”, questiona.

Em relação à publicação de Fernando Madureira, o autarca recordou que não é arguido em qualquer caso de corrupção. Igualmente acusado de, como membro do Conselho Superior, não estar presente nas reuniões do órgão consultivo do clube, Rui Moreira defendeu-se. “O senhor presidente da Mesa da AG [Lourenço Pinto] é quem convoca as reuniões do Conselho Superior e sabendo que eu tenho uma agenda muito preenchida não tem a preocupação de as articular comigo, envia apenas a convocatória, muitas vezes perto da data, e nessa altura já tenho outros compromissos. Sendo eu o cabeça de lista seria normal haver vontade de articular. Por outro lado, na única vez em que, por escrito, solicitei a marcação de uma reunião, sem especificar a data, não entendeu ser conveniente fazê-lo. Está no seu direito, mas podia tê-lo feito”, explicou.

Fonte: ojogo.pt