Menu

Sérgio Conceição, a derrota do Barcelona e o jogo com o Shakhtar: ” Dependia sempre de nós…”

+FCPorto 3 meses ago

Pepe defendeu a personalidade equipa. O que é que faltou? “Faltou fazer mais golos e não sofrer golos. Entrámos, nos primeiros dez/quinze minutos, algo tímidos, nos duelos, porque o jogo é feito de duelos ofensivos e defensivos. Acho que perdemos um bocadinho nesses pormenores. Contra estas equipas na Liga dos Campeões, de alto nível, temos de estar em todos os momentos sempre focados e super concentrados. A equipa fez um bom jogo, com personalidade, com caráter, ajustamos depois dos primeiros 15 minutos, chegámos ao golos, mas na bola de saída do golo sofremos o empate, reagimos, continuámos bem na primeira parte. “

A segunda parte: “A nossa entrada na segunda parte foi um pouco como entrámos na primeira, um ou outro duelo perdido, o adversário tem muita qualidade individual no último terço e depois fomos atrás do empate, correndo alguns riscos, queríamos muito empatar o jogo, sentíamos que a qualquer momento podíamos fazer golo e ferir o adversário. Faltou-nos aquele pormenor para sair daqui com pontos, mas os jogadores estão de parabéns, foram competentes.”

O resultado do Shakhtar influenciava alguma coisa? Dependia sempre de nós, do último jogo. Estávamos concentrados. Hoje em dia tudo se sabe rapidamente, não é por aí, nem nunca pensámos, nem nunca falei na preparação do jogo no jogo do Shakhtar-Antuérpia. Tínhamos é que perceber o que tínhamos que fazer perante uma equipa com muita qualidade individual. Numa outra situação não conseguimos estar no limite na nossa organização defensiva. Nenhuma equipa no mundo o consegue. O Real Madrid, que é o Real Madrid, ganhou, mas o Barcelona podia ter feito o 2-0 e não o fez. Mas nós olhamos para o que somos como equipa, ao que podíamos fazer

Fonte: ojogo.pt