Menu

Sérgio Conceição não abdica de Pepê: internacional brasileiro é pilar no FC Porto

+FCPorto 3 meses ago

Mudam as provas, mantém-se Pepê. O internacional brasileiro é um pilar do qual Sérgio Conceição não abdica, salvo imperativos disciplinares. Ao fim de 21 jogos do FC Porto, entre Supertaça, I Liga, Taça de Portugal e Taça da Liga, Pepê é o jogador de campo mais utilizado, com 1534 minutos distribuídos por 19 partidas. Em termos globais, fica apenas atrás do guarda-redes Diogo Costa, que até “só” jogou em 18 encontros, mas nunca foi substituído, como é natural, acumulando 1620 minutos.

Na Amoreira, o camisola 11 jogou em três posições, numa maleabilidade que também ajuda a explicar os 1534 minutos em 19 partidas: falhou o Shakhtar por castigo e ficou no banco contra o Montalegre.

Voltando a Pepê, foi titular por 17 vezes e apenas não esteve presente na visita ao Shakhtar Donetsk, para cumprir um castigo que transitou da época anterior, e no desafio contra o Montalegre, embora neste tivesse ido ao banco de suplentes. Está longe de ser uma situação anormal para o criativo de 26 anos, que terminou a última temporada como o jogador mais utilizado, mesmo à frente de Diogo Costa: 55 jogos e 4256 minutos, seguido por Matheus Uribe, com 51 jogos e 4144’. O que também contribui para esta situação é a capacidade de Pepê se adaptar a diversas posições, algo que tampouco é novidade, mas que esteve especialmente evidente na Amoreira, anteontem: começou a segundo avançado, passou para lateral direito e terminou a médio ofensivo.

Noutros registos, o camisola 11 atingiu há pouco tempo a importante meta de estrear-se pela seleção do Brasil e, desde então, apontou dois golos, um em Barcelona e outro neste desaire contra o Estoril, no que resultou noutro número relevante: 50 golos na carreira, 13 dos quais pelo FC Porto. Celebrou com uma dedicatória para o filho que está a caminho e para a esposa, que celebrou o aniversário precisamente no dia do jogo.

Fonte: ojogo.pt