Menu

Van Bommel confirma ausência no Antuérpia: “É uma pena não o termos…”

+FCPorto 4 meses ago

O treinador do Antuérpia, o antigo internacional neerlandês Mark van Bommel, deixou rasgados elogios ao FC Porto, sublinhando que é preciso um Antuérpia ao melhor nível frente aos dragões.

“Joguei contra o Sérgio [Conceição]. É um treinador igual ao que era como jogador, muito intenso, um futebol agressivo, mas muito bom, com muita disciplina. É uma equipa de alta qualidade, têm bons jogadores, não tão conhecidos nos Países Baixos ou na Bélgica, mas são bons, vai ser muito difícil e são os favoritos, têm muitos anos neste nível e muita experiência”, começou por dizer Van Bommel.

O treinador dos belgas acrescentou que o FC Porto sabe o que fazer nos vários momentos do jogo e que não se pode desvalorizar os dragões, reiterando que os campeões belgas não têm a mesma experiência internacional dos restantes do grupo.

Van Bommel disse, ainda assim, que o Antuérpia conseguiu mostrar que pode jogar a este nível de Champions nos primeiros 45 minutos diante do Shakhtar – em que vencia por 2-0 -, mas que é preciso fazê-lo no jogo todo.

O Antuérpia recebe na quarta-feira o FC Porto, em jogo da terceira jornada do grupo H da Liga dos Campeões de futebol, num momento em que o campeão belga não tem qualquer ponto, com derrotas diante do FC Barcelona e Shakhtar Donetsk.

Para o jogo de quarta-feira, a partir das 21:00 locais (20:00 horas de Lisboa), no Bosuilstadion, o treinador confirmou que não contará durante algum tempo com o médio Mandela Keita, que saiu lesionado no último jogo do campeonato.

“Não vai estar disponível até à próxima pausa internacional. Não é uma lesão no joelho que o vai parar durante seis meses, mas é aborrecido para nós. É uma pena não o termos, mas temos opções com Ekkelenkamp, Yusuf ou, possivelmente, Balikwisha”, acrescentou o treinador.

Um cenário que deverá deixar o médio igualmente de fora da visita do Antuérpia ao Estádio do Dragão, agendada para 7 de novembro.

O grupo H é liderado pelo Barcelona, com seis pontos e que na quarta-feira recebe o Shakhtar Donetsk, equipa com os mesmos três pontos do FC Porto, seguidas pelo Antuérpia, sem pontos.

Na conferência de imprensa esteve também o médio neerlandês Jurgen Ekkelenkamp, que lamentou a ausência de Keita, de quem pode ser o substituto, e disse ser preciso um grupo coletivamente unido para poder fazer frente ao FC Porto, que é uma grande equipa.

“Está muitas vezes na Liga dos Campeões, são muito rápidos, têm muita qualidade, muita técnica. Nós temos de jogar como equipa para termos um resultado bom, oxalá consigamos os três pontos”, comentou o médio.

Fonte: ojogo.pt